Barra Urgente

Barra Urgente


Resultado da busca pela categoria "artigo"

Corrigindo assimetria muscular

Terça | 02.05.2017 | 18h05
Autor: Por Vitor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Assimetria muscular é a diferença entre os membros direito e esquerdo, isso é normal e acontece com a maioria das pessoas, até um centímetro e meio é considerado normal e boa parte da população tem essa diferença e a olho nu é quase impossível de perceber. O recomendado é que se faça uma avaliação física para que se tenha essas comparações com exatidão, feito isso e confirmado essa assimetria o ideal é procurar um fisioterapeuta ou ortopedista e fazer uma avaliação postural para diagnosticar algum possível desvio postural. Corrigindo a postura ficara muito mais fácil de se corrigir essa assimetria.

Depois de identificar quais o músculos estão  assimétrico, devemos priorizar esse musculo, recomenda-se que o treino comece com um exercício unilateral e seja feito de 3 a 5 series só no musculo que está menor, depois segue o treino normal. A ideia é fadigar o musculo que está menor fazendo com que as medidas se igualem durante o treino, pois o volume sanguíneo no musculo que foi mais treinado será maior. Mas quando o corpo esfriar voltará ao normal com a assimetria, é importante que se faça as medições periodicamente antes do treino até que a musculatura volte a ficar simétrica. Procure sempre por orientação de um profissional especializado.   

Atividade física x estética

Terça | 25.04.2017 | 19h05
Autor: Por Vitor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Se você esta em busca de um padrão estético e alcançar esse padrão é o seu principal objetivo, deveremos então utilizar diversos tipos de estratégias para atingir esse objetivo. Para isso uma boa periodização de treinamento e um programa alimentar bem elaborado vai fazer toda diferença. Em se tratando de mudar o corpo com a pratica de  atividades físicas, a musculação é com certeza a mais indicada e segura, pois pode ser adaptada para qualquer pessoa respeitando sua individualidade biológica. 

Mas não se iludam, os resultados estéticos não vem a curto prazo e devem ser acompanhado por profissionais de Nutrição e Educador físico. Com certeza os benefícios não serão apenas estéticos, pois uma  rotina mais ativa consequentemente trará mudanças na qualidade de vida. Lembre-se procure sempre orientação de um profissional!

Agachamento x hipertensão

Segunda | 13.02.2017 | 10h11
Autor: Por Vitor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Sabemos que o agachamento é um potente exercício e envolve uma grande quantidade de massa muscular em sua execução. É um dos preferidos quando se trata de ganho de massa muscular, compreendendo que quando há um maior recrutamento de massa muscular maior será a oclusão dos vasos sanguíneos, aumentando assim a pressão sanguínea e elevando os batimentos cardíacos.

Logo podemos imaginar que o agachamento não é uma boa pedida para pessoas hipertensas por elevar rapidamente a frequência cardíaca é sugerido que se faça exercícios de forma unilateral e deitado, facilitando assim o retorno venoso. Para um treino com maior segurança e eficácia procure sempre por orientação de um profissional de educação física.  

Liberdade e Responsabilidade

Terça | 20.12.2016 | 10h04
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Conforme ensina o pai da psicanálise, Siegmund Freud “A maioria das pessoas não quer realmente a liberdade, pois a liberdade envolve responsabilidade, e a maioria das pessoas tem medo da responsabilidade.

Se formos fazer uma enquete, em primeiro plano, como resposta direta as maiorias das pessoas vão dizer que não se enquadram neste diagnóstico, mas ao estudarmos seus pensamentos, atos e ações, vamos perceber que contrariando o que dizem se encontram inseridos neste círculo de liberdade e responsabilidade.

A importância do descanso na pratica de exercício físicos

Segunda | 12.12.2016 | 16h02
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Quando falamos que exercício físico faz bem a saúde e que deve ser feito diariamente para que se tenha bons resultados, não quer dizer que quanto mais melhor, devemos nos atentar para o descanso necessário para que se tenha uma total recuperação de corpo e mente.

É durante o descanso que reestruturamos o glicogênio e recuperamos nossa musculatura, se o descanso for insuficiente não haverá ganhos significativos e ainda aumentara o risco de lesões. Treinar mais não quer dizer que terá mais resultados, portanto a rotina de exercícios deve ser bem elaborada, respeitando sempre a individualidade biológica e integridade física do indivíduo.

Procure sempre por orientação de um professor de Educação Física 

Andar e correr descalço faz bem à saúde? Estudo não encontra riscos nem benefícios

Domingo | 11.12.2016 | 08h04


(Foto: Reprodução)

Esudos que abordam os efeitos de longo prazo do hábito de andar ou correr descalço são escassos. Uma nova revisão concluiu que há evidências limitadas da ocorrência de mais problemas nos pés relacionada a esse hábito. Além disso, não há evidência de um risco maior de lesões entre pessoas que têm esse costume, segundo a análise publicada no mês passado na revista "Medicine and Science in Sports and Exercise". "Tendo o grande 'debate sobre andar descalço' em mente, esperávamos mais evidências de efeitos de longo prazo da locomoção sem sapatos", disse o principal autor do estudo, Karsten Hollander, do Instituto da Ciência do Movimento Humano da Universidade de Hamburgo, na Alemanha. Algumas populações, por exemplo na África do Sul, incluem muitas pessoas que têm o hábito de ficar descalças, disse Hollander à Reuters Health. Ele e seus colegas estão atualmente preparando um estudo maior comparando crianças que andam descalças na África do Sul om crianças que andam calçadas na África do Sul e Alemanha para avaliar o desenvolvimento dos pés e a performance motora. Na revisão publicada em novembro, Hollander e sua equipe incluiu 15 estudos que avaliaram mais de 8 mil pessoas comparando dados sobre biomecânica, performance motora e patologias observadas normalmente em pessoas que andam descalças e calçadas. 

Atividade física e Saúde do trabalhador

Terça | 29.11.2016 | 12h04
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Hoje em dia com as novidades tecnológicas e a concorrência, criou-se uma necessidade de adaptação maior ao ambiente de trabalho provocando praticamente uma competição entre funcionários, que são pressionados a serem mais eficientes e produzirem mais. Com essa necessidade de produção muitos funcionários acabam sacrificando sua saúde, pois submetem - se a um alto nível de estresse físico e mental que podem acarretar futuros problemas de saúde.

Funcionários que passam muito tempo sentados, por exemplo, podem desenvolver hábitos posturais errados e ainda uma má circulação sanguínea, além de outras patologias, para amenizar esses transtornos é interessante que o ambiente de trabalho seja agradável e que a empresa se preocupe em ter um funcionário saudável e feliz.

A implementação de programas de atividades físicas realizados no local de trabalho e sempre orientadas por um profissional de Educação Física, estimulam hábitos saudáveis e geram satisfação ao trabalhador, favorecendo um melhor desempenho do mesmo.

Pratique atividade física e mantenha hábitos saudáveis sempre com a orientação de um profissional.

Juiz pode condenar quando o Ministério Público pede absolvição?

Quarta | 09.11.2016 | 16h04
Autor: Filipe R. Lima - Renato P. Junior / Probus Brasil


Reprodução / Probus

O Ministério Público Federal saiu-se com mais uma esquisitice teórica na sua cruzada para se entronizar como uma espécie de órgão suprajudicial: Juiz não pode condenar quando o Ministério Público pede absolvição. A tese, que contraria a orientação adotada até agora pelo Superior Tribunal de Justiça, está sendo sustentada pelo Subprocurador Geral da República Nívio de Freitas no âmbito do Recurso Especial 1.612.551/RJ, que afirma que o art. 385, do Código de Processo Penal, não foi recepcionado pela Constituição de 88 ao instituir o sistema acusatório. Segundo ele, “nesse sistema processual, o juiz é um sujeito passivo, rigidamente separado das partes”.

O Uso de Cintas e Acessórios na Musculação

Quarta | 09.11.2016 | 10h01
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Hoje em dia é muito comum vermos pessoas indo para a academia com algum tipo de acessório sejam elas: cintas, joelheiras, tensores, luvas, straps..etc., com o intuito de melhorar a performance durante a atividade física, mas será que elas estão levando em conta se realmente é necessário o uso de tal acessório? Ou apenas usam por que viram algum atleta profissional usando e copiaram? A maioria dos freqüentadores de academias estão no nível recreativo, portanto o treino é muito diferente do treino de um atleta profissional.

 Sem contar que a maioria faz o uso de forma inadequada, o cinto por exemplo algumas pessoas utilizam em todos os exercícios, o que é desnecessário. O uso continuo desses acessórios pode causar enfraquecimento muscular, pois o músculo habituado a essa “ajuda” deixa de fazer sua função. Utilize o cinto apenas nos exercícios realizados em pé e com cargas mais elevadas. Procure sempre orientação de um profissional de Educação Física.

Matemática Eleitoral

Sábado | 01.10.2016 | 07h00
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Uma fórmula de certa forma até injusta, mas a matemática eleitoral não favorece ao eleitor, porém, imputa a este toda responsabilidade pelo resultado.

Então vejamos, a campanha eleitoral dura pouco mais de 01 (um) mês, o momento do voto, da escolha em si, em torno de 01 (um) minuto, mas a escolha feita terá como resultado uma procuração por 04 (quatro) anos para alguém decidir o rumo da administração do governo em que vivemos, e suas decisões terão reflexos por décadas... 

Estelionato eleitoral

Sexta | 30.09.2016 | 12h02
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Com a aproximação do pleito eleitoral e diante das restrições legais para campanha e propaganda política, acirra a disputa e aguça a mente maquiavélica de alguns candidatos.

 Recentemente me deparei com um folheto de um candidato que me remeteu ao estudo do estelionato eleitoral, ou o famoso 171. A Legislação eleitoral não é específica neste sentido, apesar da existência de algumas tentativas de projetos de lei, os quais naufragaram por ameaçar a conduta de políticos que praticam de forma contumaz a conduta do estelionato eleitoral. 

Trata-se de promessas impossíveis, mirabolantes e que não condizem com as funções e os poderes do cargo de quem prometeu, mas que, se arquitetadas com maestria fazem brilhar os olhos do eleitor mais carente, e em muitos casos dos eleitores mais desavisados, desinformados ou ate mesmo angustiados por mudanças rápidas, coisa que não existe na politica. 

Atividades físicas e adultos mais velhos

Quarta | 14.09.2016 | 18h02
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

São considerados adultos mais velhos homens e mulheres com 65 anos ou mais, e também indivíduos de 50 a 60 que se encontram em condições clinicas crônicas ou com limitações funcionais. Apesar da idade e das limitações não devemos pressupor que a idade cronológica seja equivalente a idade fisiológica ou funcional, pois pessoas da mesma idade podem apresentar diferenças em suas capacidades físicas, motoras e funcionais, sendo assim terão respostas diferente aos exercícios. Portanto para uma programação de treino segura e efetiva é preciso ter um profundo conhecimento dos efeitos do envelhecimento na função fisiológica em repouso e durante o exercício, é importante que o treinador se atente a esses aspectos.

Para se ter bons resultados e benefícios a saúde alguns  aspectos fisiológicos que mudam com envelhecimento devem ser observados: queda na freqüência cardíaca e volume sistólico máximos, queda no debito cardíaco máximo, aumento  da pressão arterial em repouso e durante o exercício, queda no consumo máximo de oxigênio, menor tolerância ao frio e calor, perda de massa magra, aumento no percentual de gordura, diminuição na força muscularna densidade mineral óssea e na flexibilidade, perda de equilíbrio e aumento no tempo de reação.Procure sempre a orientação de um profissional de Educação Física.

O Pior cego é aquele que não quer ver

Quinta | 25.08.2016 | 16h01
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Uma mudança lenta pode ocultar perigos que quando percebidos já tomaram proporções irreversíveis e um dos maiores perigos de uma lenta mudança é o caminho que ela toma, e quanto mais lenta maior o perigo. Pode até parecer uma filosofia de devaneios, mas que se confirma no transcorrer da história.

Noticias do aumento da violência alimentam diariamente os jornais informativos, onde todos se espantam, mas se recusam em falar nas ações que vem sendo adotadas e que fomentam a criminalidade, pior, se recusam a tomar atitude.

Neste sentido, as ações do estado em suas politicas sociais tem se mostrado um desastre ao ser comparada ao constante crescimento da criminalidade onde o cidadão de bem, o qual deveria receber a proteção do estado esta sendo jogado para segundo plano e deixado a própria sorte.

10 anos da Lei Maria da Penha

Quinta | 11.08.2016 | 13h01
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

A lei nº 11.340, de 07 de agosto de 2006, popularmente conhecida como Lei Maria Da Penha, diferente do que muitos entendem em ser um benefício a mulher que contraria o princípio da igualdade do artigo 5º da Constituição Federal, e em consonância com um dos princípios basilares do direito e alicerce do sentido das leis, ou seja, o de “tratar os desiguais de forma desigual para que se tornem iguais”, coíbe e previne a violência familiar, a qual era jogada na vala comum do direito, e por ser considerada de menor potencial ofensivo, pelo menos inicialmente na origem das agressões, era fadado a cair no esquecimento e compor as fileiras da impunidade.

Para melhor entendimento, a lei nasceu após Maria da Penha Maia Fernandes, (a quem foi concedido o nome em homenagem), uma brasileira e farmacêutica, que sofreu várias agressões, inclusive duas tentativas de homicídio que a deixaram paraplégica, todas promovidas por seu marido, um professor universitário. Incansavelmente lutou por seus direitos, onde após ver o processo contra seu agressor ser manipulado pelo sistema processual falho e letárgico conseguiu contato com duas organizações – Centro pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL) e Comitê Latino Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM) – que ajudaram a levar seu caso para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), sendo que o Estado Brasileiro foi condenado por negligência, omissão e tolerância em relação à violência doméstica contra as mulheres.

Apologia reversa

Terça | 02.08.2016 | 12h04
Autor: por Dr. Cleio Diniz


Foto: Laércio de Morais I Brumado Urgente

Um elogio eloquente que está focado na parte oposta à que se deve observar, ou seja, em sentido inverso à sociedade de direito e aos direitos dos cidadãos de bem. 

Neste campo, temos inicialmente a mudança radical do direito de defesa própria, de terceiros e do patrimônio com a implantação do Estatuto do Desarmamento. O ponto hilário encontra-se na justificativa, ou seja, para reprimir a violência, porém “quando foi que a criminalidade adquiriu armas em lojas legais?” “Dentro dos preceitos da lei?”, assim podemos afirmar sem medo de errar, que tal projeto atingiu apenas a população de bem, o cidadão correto e cumpridor de suas obrigações, respeitador das leis e da boa convivência social, como se este fosse responsável exclusivo pela violência. Neste ponto, como fica o dispositivo constitucional do artigo 144 que determina ser a segurança publica direito e responsabilidade de todos? 

Triste Alegria

Quarta | 27.07.2016 | 12h00
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Recentemente vivenciamos o apogeu do que podemos chamar de lado negativo da política, ou mesmo anti-política. O processo de impeachment, como muitos dizem, mas que retirado o manto do jargão, o processo de impedimento do mais alto escalão político de nosso País. Não vamos nos ater no mérito, ou nas razões em si que levaram ao tão falado evento, não nos interessa aqui se foi certo ou errado, direito ou não, se existiu responsabilidade, culpa, dolo ou simplesmente interesse de jogos partidários.

Vamos nos ater naquilo que deveria figurar como principal neste quadro, ou seja, a existência do fato. Ora a pouco mais de dois anos antes o mesmo povo que em sua maioria clamou pela retirado do poder daquela que ocupava a  presidência da republica, foi as urnas em massa elegendo este mesmo personagem para representa-los e governa-los.

O engraxate que virou um bilionário da Educação

Quarta | 15.06.2016 | 08h02
Autor: Por Mariana Queiroz Barboza


EDUCADOR Aos 52 anos, Janguiê (no centro, entre alunos) rejeita o rótulo de homem de negócios (Crédito: Pedro Dias/Ag. IstoÉ)

Todos os dias, cerca de cinquenta e-mails chegam à caixa de entrada do empresário paraibano Janguiê Diniz vindos de alunos das instituições do grupo Ser Educacional, fundado por ele há 13 anos. As demandas são diversas, mas o tratamento é comum. Informal e acessível, Janguiê gosta de ser chamado de professor, apesar de já ter exercido as funções de juiz e procurador do trabalho em Recife. “Os alunos me vêem como um exemplo e isso me enche de energia”, diz. A identificação não acontece por acaso. Embora as instituições do grupo que inclui UniNassau, Faculdade Joaquim Nabuco e Universidade Guarulhos, para citar alguns exemplos, tenham perfis diversos, a maioria dos estudantes é composta por jovens trabalhadores entre 21 e 26 anos das classe média e média-baixa. Janguiê também foi um deles. Quando criança, trabalhou como engraxate e vendedor de laranjas. Na adolescência, mudou-se para a casa de um tio na capital pernambucana, onde trabalhou como datilógrafo e conseguiu se formar em Direito pela universidade federal. Foi lá que criou um curso preparatório para concursos públicos e deu início à companhia que se tornaria líder em educação no Norte e Nordeste. Se tudo der certo, em breve Janguiê abandonará o hábito de se corresponder com os alunos por e-mail simplesmente porque eles serão muitos.

O coração também se treina

Segunda | 30.05.2016 | 11h02
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

O coração de uma pessoa sedentária trabalha muito mais para bombear o sangue para o corpo, e bate muito mais se comparado ao de uma pessoa fisicamente ativa, que tem a musculatura cárdica forte e condicionada, facilitando o trabalho de bombeamento do sangue diminuindo assim o esforço e resguardando o coração.Portanto mãos à obra, algumas das atividades que podem ajudar a ganhar condicionamento cardiovascular são:caminhada, natação, bicicleta e musculação.

Fatores como a alimentação e o controle do stress também são fundamentais para prevenir doenças, para iniciar suas atividades físicas é sempre importante uma consulta Médica e a orientação de um professor de Educação Física.

Dia das Mães: conheça a história de Cristine, que teve dois abortos, perdeu dois filhos e voltou a ser mãe

Domingo | 08.05.2016 | 11h01
Autor: Zero Hora


Cristine Soares e a filha Luísa em sua casa, em Canoas Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

No Dia das Mães, contamos a história de Cristine Soares. Uma história de perdas e de esperança: a empresária de Canoas viu dois filhos morrerem e sofreu dois abortos espontâneos. Hoje, aos 35 anos, é mãe novamente: vai comemorar a data deste domingo com Luísa, 10 meses.— Minha missão nesta vida é ser mãe — diz Cristine. cabem em uma caixa de papelão branca, decorada com a impressão a tinta de mãos e pés infantis, todos os pertences da breve história estudantil: a agenda com as anotações da rotina diária, escova e creme dental, uma bandeirola do Brasil, uma coroa em miniatura, o desenho de um coelho rabiscado de azul, uma máscara com lantejoulas, o gargalo de uma garrafa pet simulando o tatu-bola Fuleco, mascote da Copa de 2014. “Na rodinha, sua música preferida era Borboletinha”, lê-se no registro da professora. Um cartão de identificação exibe uma foto tamanho 3x4 e o nome da aluna: Nathália. Com a súbita interrupção do ano letivo de 2014, a escola Cavalinho de Pau entregou todo o material à família – os alunos do Maternal 2 confeccionaram coraçõezinhos de papel em homenagem à colega que não compareceria mais às aulas.

Fibromialgia X Musculação

Quinta | 05.05.2016 | 11h59
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

A fibromialgia é uma doença de causa desconhecida que se manifesta no sistema musculoesquelético, também podendo apresentar sintomas em outros sistemas, afeta principalmente músculos, tendões e ligamentos. Alguns dos sintomas característicos da fibromialgia são fadiga, dor crônica, depressão e alterações no humor, as dores geralmente se acentuam na região da coluna vertebral, nas escapulas e na região pélvica, atingindo principalmente as mulheres.

 Seu diagnostico é difícil pois em exames laboratoriais não é detectado e depende diretamente da queixa dos pacientes e da percepção médica.

O seu tratamento exige cuidados multidisciplinares como, o uso de farmacológicos e a pratica exercícios físicos. A musculação é uma boa opção pois é uma atividade que se pode controlar todas as valências físicas, entretanto é necessário evitar exercícios muito intensos, evitar um grande numero de exercícios e repetições, priorizar os grandes grupos musculares e exercícios multiarticulares, controlar a velocidade de execução do exercício e usar intervalos de descanso entre 40 e 120 segundos. É normal que nas primeiras semanas de treino o indivíduo sinta um certo desconforto, mas de acordo com a evolução no treino esse desconforto desaparece.

É fundamental sempre procurar a orientação de um profissional de Educação Física.